PROJETO REVOLUCIONÁRIO

PROJETO REVOLUCIONÁRIO

Com o poder do tempo, do vento
E dos fenômenos da natureza
Somente o Criador pode!
O ritmo constante do tempo não muda.
Nele situações acontecem, e vão…
Como memórias arquivadas.
As quais distanciam-se cada vez mais
No ritmo do passar do tempo.
Sem aumentar e nem diminuír
Firme no trajeto da jornada.
Por mais que o homem tem conhecimento
Nada pode fazer para mudar.

Já o ritmo do vento alterna…
Há momentos em que ele Praticamente não existe;
Em outros lentamente segue perseptivel;
De repente asselera um pouco mais;
Asselerando mais e mais…
Atingindo velocidade tamanha
Que pequenos corpos e grandes
Todos parecem brinquedos.
Simplesmente são levados.
Levando também os cheiros
Das fragrâncias mais gostosas.
Assim como o perfume das rosas.

Quanto aos fenômenos da natureza
Quando eles manifestam
A região que acontece
Fica devastada, transformada.
Nos casos das erupções vulcânicas
A mudança topográfica é tamanha
Que forma montanhas e ilhas.
Mudando todo cenário:
Onde havia água, passa haver terra!
Onde havia terra, passa haver água!
Da mesma forma os terremotos
Tem poder devastador.
O rastro que ele deixa é assustador.

Diante de tanto poder
O homem fica a deriva
Qual um barco em alto mar.
Deixando as ondas o levar
Sem nada poder fazer
A não ser reconstruir parte
Do que foi destruído
Para sobreviver.
Como em tudo existe o porquê
E nada acontece por acaso…
Possivelmente isso faz parte
De um projeto revolucionário
Que somente o Criador conhece.

_______________________________

AMOR NÃO CORRESPONDIDO

O amor… Quando submergido pela desilusão
Qual um barco a deriva em alto mar
Ao ser levado pelo vento sem direção
Vai para onde o vento o levar.
Porto seguro não existe!
Talvez uma ilha deserta
Sozinha em meio às águas
Seja por acaso encontrada
Onde ninguém o espera.
Caso sim…
Como nela sobreviver?
Por ser ilha deserta
É evidente que não há ninguém
Para o acolher e cuidar.

Ali… Sozinho…
O amante solitário
Sem nada poder fazer
Para a situação reverter.
Em delírio ele segue
Lentamente nela a caminhar
Para aconhece-la.
Desesperançado e chateado
Só não comete um delito
Por não haver ninguém
Para dele tornar-se vítima.
Seu corpo físico está na ilha
Enquanto o pensamento está
Onde a sua amada está.
Esta…
É a única conexão que existe.

O tempo é seu inimigo!
Mesmo ele não tendo noção
Do que está o acontecendo.
Vida nele não há!
Contradizendo quando dizem:
“Que amar é viver!”
Para o amante desiludido
A solidão é a fiel companheira
Mesmo sendo amarga
E difícil de suportá-la
Como ela é!
Nessa submersão
Esperança de sobreviver não existe.
Existe apenas a possibilidade
De a qualquer momento
Naufragar-se de vez.
Este é o doloroso efeito
De um amor não correspondido.
O mais difícil de suportar
É a submersão nas lágrimas
Que rolam por amar demais.

_______________________________

EXTREMOS DIREITOS

Por mais que não seja caracterizado “nepotismo”!
O custo da família “real”
Para o Brasil é imenso!
Ao somar salários, direitos adquiridos, “mordomias”.
A realeza leva aproximadamente
O salário bruto que recebe
Mil famílias de trabalhadores
Por mês trabalhado no Brasil.

Este é o custo da realeza!
Será que a sua produção corresponde a este valor?
Se corresponder
Ela faz por merecer.
Neste caso é lícito
aplaudir o seu mérito!
Porém, se não…
Fazer o quê?
Está amparada pela lei!?
Em se tratando dos extremos
A pergunta a ser feita, é:
A lei é justa?
Se não…
Eis a questão.
Ela tem que ser mudada.
Para que aproximem-se um pouco mais
Os extremos dos direitos.

Anúncios