DIZER “SOU”

DIZER “SOU”

 

No interior de um “ser” que fala

Existe uma criança inquieta a gritar

Em meio às coisas que o cercam

Na sua inquietude querendo

Impacientemente o mundo conquistar.

 

Para que na conquista deste mundo

O mundo possa também o conhecer

E neste “ser” reconhecer o que ele “é”!

Como manifestação viva do amor

De um homem e de uma mulher.

 

Mesmo que o tempo ao passar tenha

Proporcionado neste”ser” o desgaste da matérma

Enquanto o valoroso intelecto desenvolveu

O seu conhecimento consequentemente

Em simultâneo também cresceu.

 

Mas na medida em que o conhecimento cresceu

Mais este “ser” ao conhecer padesceu

Diante do quanto tem que aprender

Para que em fim ele possa dizer

No presente o verbo ser, “sou”!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s