PRESTAÇÃO DE CONTAS DO HOMEM AO CRIADOR

PRESTAÇÃO DE CONTAS DO HOMEM AO CRIADOR

 

Senhor…

Perdão por ter imunizado a semente ao semear

Matado o pássaro preto

E outros viventes da mesma espécie

Que buscavam a alimentação para sobreviver.

 

Perdão por ter tirado da selva a madeira

E fabricado a coronha da espingarda

Para matar os bichos que nela viviam

Muitas vezes, pelo prazer de destruir.

 

Perdão por ter atirado no leito dos rios tantas bombas

E matado os peixes que nadavam na água cristalina

Como se estivessem dançando uma valsa

Em perfeita harmonia.

 

Perdão pelas inúmeras vezes que ouvi bater na minha porta

E ao abri-la constatei que tratava-se de um mendigo

Fechei-a em seguida sem dar a ele

O direito de pedir uma esmola em teu nome.

 

Perdão por ter usado a inteligência que me destes

Na fabricação de coisas nocivas a humanidade.

Como a bomba atômica

E míssel com suas ogivas nucleares.

 

Perdão por não ter usado o raciocínio que me destes

Em busca de algo melhor para os menos favorecidos

Em meio a tanto materialismo em que vivem

Sem o direito de opinar.

 

Perdão por não ter usado a capacidade de expressão que me destes

Para conciliar as divergências que pairavam sobre mim

Transformando-me de repente

Em um ser irracional.

 

Perdão por não ter sido  grande na fé,

Na esperança, na persistência,

Na tolerância, no amor, enfim:

Por não ter mostrado ao mundo

O caminho da paz.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s