MALDITA SAUDADE

MALDITA SAUDADE

 

Saudade maldita saudade

Dizem que tu és passageira

Mas não posso acreditar

Por susa do mal  me faz.

 

Desde quando em mim fez morada

Que a minha vida mudou

Eu que era feliz

Veja como extou.

 

Tem coisas da minha infância

Que o tempo não pode apagar

Como o velho carro fe boi

Que a muito tempo se foi.

 

O som do acordeon

Nas madrugadas em festas

Distante o cantar do galo

Ecoando pela floresta.

 

Se eu pudesse mudar

A vida triste que levo

Faria o caminho de volta

Pra o meu querido Rincão.

 

Beijaria a terra vermelha

Que a muito me viu nascer

Onde papai e mamãe

Viram teu filho crescer.

Anúncios

Um comentário em “MALDITA SAUDADE

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s